POSTADO EM
18
.
05
.
2020
|
Práticas Integrativas

O corpo humano é um centro de energia, um ecossistema que interage com o ecossistema a nossa volta, uma ecobiótica, uma rede de interações de seres microscópicos. Somos unidade cosmopsicossomática única, irrepartível, cuja saúde depende, em parte, de nossas próprias escolhas.

Quanto melhor a qualidade do ar que respiramos, da água que bebemos, dos alimentos que consumimos, maior a chance de fortalecermos a nossa imunidade. Porém, nem sempre temos o poder de fazer todas essas escolhas, seja por não termos a consciência necessária, seja por não termos opções.

Por sermos um sistema inteligente e sinérgico, a combinação do que consumimos com o que produzimos endogenamente favorece o nosso equilíbrio orgânico. Sem os micronutrientes necessários, as nossas funções metabólicas ficam adormecidas ou lentas. Além disso, possuímos cerca de 3.000 a 10.000 espécies de bactérias residentes fixas e outras de passagem. Dependendo da qualidade do nosso terreno biológico, fruto da nossa alimentação, a mesma bactéria pode ter uma ação favorável ou patológica no nosso organismo.

Se frequentemente alimentamos nossas células (cerca de 100 trilhões) e nossas bactérias (cerca de 1 quatrilhão) com alimentos desvitalizados, cheios de toxinas e de baixo valor nutricional, geramos uma desarmonia no nosso terreno biológico e no metabolismo de todos estes seres microscópicos que nos compõem. Ainda, se frequentemente alimentamos nossa mente com informações negativas, se vivemos em constante estado de estresse, geramos sentimentos e emoções que também desequilibram nossas funções metabólicas naturais.

Um ambiente alcalino, através do consumo de frutas, grãos, legumes e verduras, é favorável ao crescimento de bactérias biogênicas importantes para o desempenho adequado do sistema orgânico. Um consumo exagerado de alimentos ácidos, como, carnes, biscoitos, pães, leites, queijos, pode favorecer a multiplicação de bactérias patogênicas que produzem substâncias ácidas excitatórias, tornando-nos mais acelerados, impacientes, irritados.

Portanto, a saúde do nosso sistema imunológico, assim como de qualquer outro sistema orgânico, depende da harmonia do nosso terreno biológico e psíquico. A saúde do terreno biológico é de suma importância para receptividade a doença. Os nutrientes, as enzimas, coenzimas, sistema de defesa, fluxo sanguíneo, permeiam por esse terreno que precisa ser fluídico, límpido e alcalino. A nutrição celular e nosso material genético dependem da epigenética resultante do nosso estilo de vida.

Considerando todas as informações apresentadas nesse texto, deixo algumas dicas de componentes saudáveis que podem estimular o sistema imunológico e enzimas antioxidantes:

  • Inhame - depurador sanguíneo que alimenta diretamente as bactérias biogênicas revitalizando a nossa microbiota intestinal;
  • Suco de cana de açúcar - rico em ferro que fortalece o sistema imune e previne anemia;
  • Gengibre - analgésico e anti-inflamatório que melhora as funções digestivas;
  • Abacaxi - rico em vitamina C e manganês, ativa as enzimas antioxidantes, acelera a digestão, melhora a função pulmonar e impede a oxidação;
  • Hortelã - um vermífugo rico em vitamina C que acalma os gases intestinais, melhorando a absorção;
  • Aipim - rico em vitamina B17 que atua ativamente na melhora do sistema imunológico;
  • Graviola - rica em fibras com propriedades anti-inflamatórias, sedativas e diuréticas, ajuda a modular melhor o sistema imunológico;
  • Própolis - Excelente fungicida produzido pelas abelhas para defender as colmeias contra ataques;
  • Equinácea - fitoterápico ativador do baço, responsável pela produção das nossas células de defesa;
  • Essência vibracional - Zinco e Cobre ajudam a manter a imunidade alta;
  • Óleos essenciais - apresentam entre 50 e 400 substâncias imunomoduladoras, em conjunto ativam vários sistemas orgânicos;
  • Cogumelos - ricos em Ergotioneína, um aminoácido citoprotetor que impede a proliferação dos radicais livres a nível mitocondrial e ajuda a proteger o DNA.

Desejo que você possa usufruir dessas dicas para ativar e melhorar o seu sistema imune, bem como seguir atento aos seus pensamentos, buscando manter o foco em sua saúde!

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da EID.
Foto do autor.
Gabriela Chaves

Nutricionista. Especialista em terapia vibracional quântica. Especializada no tratamento de alergias alimentares múltiplas, doenças crônicas degenerativas e doenças autoimunes. Autora do livro “Nutrição Funcional para Alérgicos”.

compartilhe