POSTADO EM
08
.
06
.
2020
|
Práticas Integrativas

Há muitas dicas e conselhos por aí relacionados a como podemos nos prevenir do Coronavírus.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) são 7 fatores essenciais a serem seguidos como prevenção a qualquer agente contaminante, em especial o vírus:

  • Lavar suas mãos com frequência, na ausência de água e sabão, utilize o álcool gel;
  • Evitar de tocar com as mãos sujas, seus olhos, nariz e boca;
  • Ao tossir, cubra sua boca com cotovelo ou um lenço;
  • Evite aglomerações, e não faça contato com ninguém que apresente febre e/ou tosse;
  • Fique em casa, em especial se não se sentir bem;
  • Se você tiver febre, tosse ou dificuldade para respirar, procure um médico – mas ligue antes;
  • Busque informações de fontes confiáveis.

Complemento com a importância do uso de máscara ao sair de casa, que agora se tornou item obrigatório em muitos estados do Brasil, e no mundo. Estudos revelam que se uma pessoa contaminada com o vírus estiver usando máscara e tiver contato com outra pessoa não infectada também utilizando máscara, as chances de contágio são menores que 2%.

Além de tudo, cuidar da imunidade é fundamental.

Há alguns anos preconizo junto aos meus pacientes os cuidados que devem ter para garantirem uma boa digestão e atenção ao intestino. Segundo a cientista e fisiologista Dra. Hulda Clark (1928-2009), a limpeza intestinal é um dos primeiros passos para se ter uma saúde integral. Quando sabemos que nossos intestinos estão limpos, o microbioma se estabiliza. Sendo um órgão pleno para absorção de nutrientes dos alimentos, o intestino tem importantes outras funções tais como, regular o nosso sistema imunológico, produzir hormônios, neurotransmissores essenciais, inclusive para o controle do humor.

Você sabia que as bactérias intestinais ditam os “desejos alimentares” que temos? Pois bem, desta forma, quem tem fome não é você, são as bactérias que habitam seu intestino e outros órgãos de seu corpo. Possuímos mais bactérias no corpo físico do que célula (somos apenas 10% humano, o restante dos 90%? Bicho!)

Sou adepta há mais de dois anos da Terapia Clark que preconiza os pontos abordados acima, que fazem parte do meu método “Saúde Integral”.

Quer saber o que podemos ingerir para garantir uma imunidade eficiente contra todos estes microrganismos, e que irá contribuir diretamente para a saúde do intestino?

Ingira:

  • Alimentos de boa qualidade e procedência, em especial orgânicos e frescos;
  • Siga o máximo que puder uma dieta alcalina;
  • Beba água de qualidade (filtrada e corrigida);
  • Bons pensamentos, ambientes e meio social;
  • Exercícios físicos que te trazem prazer;
  • Um sono adequado e reparador;
  • Suplementos favoráveis: Ganoderma (cogumelo que amplia o sistema imune); Epicor (betaglucanas de levedura tipo S. cerevisae); Astragalus (raiz vegetal que aumenta a imunidade); Curcuma longa ( o famoso açafrão – grande anti-inflamatório); antocianinas ( presentes em grande quantidade nos frutos vermelhos e roxos, excelentes antioxidantes, portanto, anti-inflamatórios), entre outros;
  • Relato ainda grandes resultados, quando integrado ao protocolo suplementar, as frequências padronizadas de glândula e órgãos, que acabam por dar um ´up´ no sistema imunológico. Destaco dois que são cruciais: G. Himunus (modulador frequencial do Timo) e Anêmona (harmonizador do Baço), pertencentes ao sistema Florais Quânticos (Fisioquantic).

Percebe como há recursos que, quando integrados, garantem uma boa qualidade de vida, independentemente do quadro pandêmico que estamos enfrentando?

Paz, saúde e harmonia em sua Vida! Namastê!

Saiba mais o método “Saúde Integral” em: www.drajulianaribeiro.com.br

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da EID.
Juliana Ribeiro

Farmacêutica Bioquímica. Especialista em farmácia clínica, manipulação, cosmetologia, saúde quântica, homeopatia. Mestranda em Ciências da Saúde. Atua com fitoterapia chinesa, aromaterapia, auriculoterapia e biorressonância. Co-autora do Livro “modulando a vida com florais”.

compartilhe